Meio-termo

Uma conhecida pediu uma ajudinha. Pediu pra eu fazer uma prova de inglês online pra ela. Eu disse que faria, claro, mas depois fiquei pensando…

Eu não bebo e dirijo. Em nenhuma circunstância. Já fiz isso uma vez ou outra, depois de ter bebido pouquinho, mas em algum momento eu cheguei à conclusão que simplesmente não valia à pena e, comigo, a tolerância passou a ser zero.

Mas se voce não sai de carro porque vai beber, então alguém tem que sair de carro, né? Então eu continuei pegando carona com pessoas em variados graus de cachaça. Meus amigos são pessoas responsáveis e todos têm seus próprios limites – e o meu limite pros outros está baixando aos poucos. Vamos todo mundo junto e rachamos o taxi? Aqui em Frankfurt é a coisa mais fácil não fazer nem isso: sistema de transporte público eficiente e que funciona 24h, e cidade segura. Outro dia um amigo quis me levar em casa depois de tomar umas, eu agradeci e peguei meu bonde.

O que isso tem a ver com o começo do causo? É que, quando eu estava fazendo essas provas de trainee, eu fiz milhares de provas pra um monte de gente. Inglês, raciocínio lógico, português… eu nunca colei nas minhas próprias provas, porque pra mim a tolerância também é zero. Mas não me opunha a fazer prova pros outros.

Não sei se a comparação faz muito sentido… fazer provas pros outros é meio como pegar carona com gente que bebe?

Essa prova eu já me comprometi a fazer, mas meu lado alemão está me dizendo que não faço outra, não.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s