The Genderbread Person, v2.0

Genderbread-2.1

Eu amo essa figurinha!

Eu amo essa figurinha porque ela mostra que nada tem a ver com nada, e que não existe fórmula certa.

Uma coisa é gênero biológico. Isso tem a ver com os genitais com os quais você nasceu.

Isso não tem nada a ver com identidade de gênero, que é como você se sente – você pode se sentir uma mulher independente do seu gênero biológico. Você pode não se sentir nem homem, nem mulher, muito antes pelo contrário. E isso, de novo, não tem a ver com seu gênero biológico.

Que não tem nada a ver com o gênero das pessoas por quem você sente atração. Você pode se atrair por pessoas mais masculinas, mais femininas, por ninguém, por todo mundo, por quem é caolho, por quem gosta de Game of Thrones, e isso não tem nada a ver com o seu gênero biológico e com a sua identidade de gênero.

Que, por fim, não têm nada a ver com como você expressa seu gênero – se você gosta de azul, rosa, verde ou roxo, se você quer ou não ter cabelo longo, se você quer andar de saia, se você quer ser delicada ou truculenta, se você quer brincar de boneca ou de abominável monstro das neves.

***

Mohmoooh, momoooh, momo-momomoooh.

***

Pra mim foi importante descobrir esse bonequinho ai porque pra mim nada disso e’ obvio. A primeira vez que eu ouvi falar de uma mulher trans lesbica, eu fiquei de cara. Mas como assim? Mas pra que? Pra mim e pra muita gente que eu conheco, essas coisas se alinham mais ou menos como a sociedade manda e eu nunca ficava pensando demais nessas separacoes. Mas saber que sao coisas separadas ajuda a entender que qualquer combinacao e’ tao valida e digna de respeito quanto as outras.

***

Dito isso, eu acho que esse negócio de expressão de gênero é tudo balela. Isso só existe porque a gente acostumou que ‘menina é assim’ e ‘menino é assado’. Se não tivéssemos tantos estereótipos de gênero, não faria sentido existir essa diferenciação.

Logo, se você ainda não tem uma boa razão pra ser contra estereótipos de gênero, lhe dou essa: que tal simplificar essa bagunça de gênero?

Advertisements

3 thoughts on “The Genderbread Person, v2.0

  1. É abominável homem dos pântanos! Mooooh moohmooh moohmooh mooooohmoohmooh! E eu adoro o abominável homem dos pântanos até hoje (e tenho o disquinho pra provar).
    Também gostei muito desse bonequinho pra aprender a diferenciação toda. E concordo quanto à expressão de gênero, especialmente pra crianças!
    Beijo,
    D

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s