Sobre maturidade

Eu nunca gostei desse conceito, maturidade. Primeiro por ser um conceito muito vago; segundo porque me parece que você só pode julgar a maturidade de uma pessoa se for mais madura que ela. Eu posso ser pequena e achar que você é alta, mas não posso achar que você é imatura sem me achar, eu mesma, mais madura que você.

Terceiro porque esse conceito soa, pra mim, como unidimensional. Do tipo, eu tenho maturidade 35, e você, 37. Mas as escolhas e experiências são tão variadas e diferentes, como faz pra definir que as minhas valeram 35 e as suas, 37?

Dando um exemplo mais concreto: eu decidi morar fora sozinha, num lugar frio com gente aborrecida. Nossa, que bonito, o Fulano nunca saiu do país. Em compensação, o Fulano é casado e tem dois filhos – caramba, que bonito, eu nunca tive filhos. Como faz pra dizer quem é mais maduro, sendo que tivemos experiências totalmente diferentes?

***

Outro dia estava batendo papo no bar sobre isso – naquela época na qual eu ia no bar, em vez de ficar enfurnada em casa tomando anti-histamínico. Um menino me disse que, pra ele, maturidade é quão bem você consegue lidar com as situações da vida, sem surtar. Se hoje, por exemplo, tanto eu quanto Fulano perdêssemos o emprego, ou tivéssemos catapora, ou ganhássemos na mega-sena, como lidaríamos com essa experiência?

Achei legal a definição, porque acho sim que quanto mais a gente vive e aprende, mais preparados estamos pras coisas que nos acontecem. Ou pelo menos deveríamos estar :D

***

Eu gosto de me expor a diferentes experiências e conhecer coisas novas e todo esse blá-blá-blá que todo mundo diz que gosta também. Mas às vezes fico achando que isso é uma grande perda de tempo.

Pois vejamos: dentre as várias coisas que eu sei fazer, incluo desenterrar carros da neve. Eu já desatolei o meu carro e os carros do zoto várias vezes. Se algum dia eu precisar fazer isso, provavelmente vou estar preparada pra fazê-lo sem muito stress, desde que me emprestem uma pá.

Mas qual vai ser a chance de eu precisar disso, quando voltar a morar no Brasil? (aliás até aqui, que não nevou ainda esse ano, ieieiieie!) Se eu ficar quietinha no Brasil, a chance de eu precisar ou poder usar essa minha grande habilidade dirigibilística é zero. Adiantou o quê eu ter me frustrado, ficado com medo, feito força, me sujado, atrasado pra compromissos, passado frio, pra aprender essa habilidade? Só escrever um post mimimi a respeito.

Advertisements

7 thoughts on “Sobre maturidade

  1. Hahaha, se serviu para um post então pelo menos rendeu para alguma coisa. Acho que a definição de maturidade como ser preparado para lidar com as coisas sem surtar é uma boa definição. Tem também a coisa de ver mais sob perspectiva, sem achar que a gente é o centro do mundo. Não tem nada a ver com idade (cronológica, pelo menos).

  2. Eu acho que maturidade tem muito a ver com o que você falou sobre experiências, por isso esse post tem tudo a ver com o anterior (que tem a tirinha do mestre). Mmesmo que você nunca tenha que desenterrar um carro da neve no brasil, pode usar seu conhecimento para desenterrar um carro de uma duna por exemplo ;P talvez o princípio seja o mesmo! Assim, você não aprendeu uma competência exclusivamente relacionada com questões climáticas, mas sim técnicas gerais sobre a engenharia dos carros atolados! :) RÁ!

    ps: estou vivendo uma situação nova que demonstra o quanto eu sou muito imatura (ou despreparada?) justamente naquilo em que vc é PRO (viver só longe da família/amigos). Enquanto todos dizem que isso passa, que é só um momento, eu não consigo me adaptar (ok, ok, só tem dois meses) e acho que não é para mim essa vida. Enfim :(

    • FreeTalker, concordo com voce que qualquer conhecimento pode ser util; o problema ‘e que desenterrar carros da areia e da lama ‘e de fato mto diferente de desenterrar da neve (tanto que eu tive que aprender de novo, hehe). quando ao seu ps: olha, se a situacao ‘e nova pra voce, nada mais justo que voce estar despreparada pra ela, ne’? pode ser mesmo que voce nao se adapte e tambem nao tem nada de errado com isso. mas tambem acho que o comeco ‘e o pior e que vai ficando mais facil com o tempo. espero que as coisas melhorem pra voce! se quiser conversar sobre isso, estou ‘as ordens! se quiser, deixa algum contato que a gente se adiciona : )

      • Para dar um retorno, a situação meio que se estabilizou, nem estou feliz, mas também não está mais tão terrível :) Ah, sobre o contato, ia adorar, manda um e-mail pra mim pro e-mail desse meu comentário que eu queria te perguntar/desabafar uma coisa!!!! :) será que podia ser? ps: não sou stalker!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s