NYE em Londres

(eu sei que vocês só vêm aqui pra ler minhas  histórias de luxo e sedução e que ninguém liga pro meu mimimi. tá errado isso, gente!, mas bora falar de Londres)

Sai do Rio no dia 30, verão bombando, trinta e nove graus, todo mundo na praia inclusive eu, depois de comer tudo que existia no Rio pra comer. Meu vôo pra Frankfurt passava por Londres, logo eu tive uma brilhante idéia: por que não fazer uma conexão de 22 horas justamente entre o dia 31 e o dia 1o?  Brilliant!

Acho que por causa dessa conexão, não consegui fazer checkin online – o que me deixou bem chateada, porque gosto de fazer checkin cedo e pegar janela. Quando cheguei no balcão, de jeans, havaianas e vagamente descabelada pós-praia, a moça me disse que o vôo estava cheio e que no máximo dava pra conseguir um corredor. Eu atazanei, atazanei, e ela achou uma janela pra mim! Não deu nem tempo de agradecer (poxa, obrigada, que beleza, é que eu sou pequena, sabe, então pra mim faz muita diferença a janela, vou dormindo daqui até lá,) e a janela não era mais minha – a gerente é que tinha desbloqueado a janela pra outra pessoa, não pra mim. Eu atazanei mais um pouco e a moça prometeu que ia tentar me mudar ainda. Se tivesse alguma novidade, que eu ficaria sabendo no portão de embarque.

Chegando no portão de embarque… dito e feito, a moça trocou meu assento! Quando peguei o papelzinho, 10B – olha a falta de finesse -, meu primeiro comentário foi ‘aaaanh, não é janela não. Eu tinha pedido uma janela’. A moça precisou me avisar que eu tinha ganhado um upgrade e estava na executiva :D

(pra constar – quando cheguei no avião, um pai quis trocar de lugar comigo pra ir junto da filha – e então eu peguei uma janela. Na classe executiva)

2013-12-31 01.42.32

Fina, eu

(essas coisas pretinhas láaaa longe são meus pés – devidamente embalados nas meinhas de viagem que vieram na necessaire de coisinhas de graça. luxo e seducão)

Minhas malas fora ‘direto’ pra Frankfurt, e eu fiquei só com a mochila pra passear pela cidade. Como eu não conhecia ninguém em Londres, resolvi me juntar a um grupo de desconhecidos do Couchsurfing. Anotei direitinho onde e quando eles iam se encontrar, me programei pra chegar com uma hora de antecedência pra garantir, e no final da conta eu tinha quatro horas pra passear pela cidade. Marquei no mapa umas atrações mais ou menos perto uma das outras e fiz um roteiro a pé. O plano era descer na estação chamada Hyde Park Corner (que fica de fato na beirada do Hyde Park, mas não deu pra visitar), ir andando até o Palácio de Buckingham, andar até a Trafalgar Square (onde fica o National Gallery – mas não entrei em lugar nenhum), e depois subir até Picadilly Circus. Depois, ir até o ponto de encontro com o pessoal, passando por mais um monte de pontos turísticos como as casas do Parlamento e o Big Ben.

Ah, a primeira que eu fiz foi perder o mapa – mas como quem tem dois tem um e quem tem um não tem nenhum, claro que eu tinha pegado DOIS mapas no aeroporto. Heh.

IMG_4008

Londres bonitona

Cheguei no centro quatro da tarde e já estava escurecendo. Uma pena, que as fotos ficaram escuras. Gostei muito mais de Londres dessa vez – achei tudo mais amplo e mais bonito. Provavelmente porque eu não tinha lá grandes expectativas dessa vez :)

IMG_4009

Palácio de Buckingham I

IMG_4011

Palácio de Buckingham II

IMG_4020

Picadilly Circus

IMG_4022

Decoração de natal

Por toda a cidade, HORDAS de turistas, mas com aquele sentimento de ansiedade e excitação que precede toda cidade com uma grande festa de reveillon. Como eu não tinha nenhum compromisso com atrações turísticas, não me atrapalhou. Depois pessoas me contaram que a cidade estava um inferno, filas gigantescas pra todos os museus e afins. Estou curtindo isso de visitar sem obrigações :)

IMG_4040

Big Ben (não o Roethlisberger)

Passando pela ponte de Westminister seis da tarde, já muuuita gente sentadinha nos melhores lugares esperando a hora dos fogos. E lá o pessoal da Vodafone estava dando uns kits para O PRIMEIRO REVEILLON MULTI-SENSORIAL DA HISTÓRIA! Pois é, eu repeti isso 924375 vezes durante a noite porque sempre chegava um perguntando o que raios era aquele negócio pendurado no meu pescoço.

2013-12-31 18.54.09

O primeiro reveillon multi-sensorial da história

Na bolsinha vieram umas balinhas de fruta e um encarte ‘raspe-e-cheire’ (lembra de uns álbuns de figurinha antiiiiigos que tinham isso?) com vários cheirinhos de fruta também. Em teoria, era pra comer e cheirar na hora da queima de fogos. Já estragando a surpresa, vou dizer que não fez sentido nenhum, eu não sabia que horas cheirar o que, e fiquei me sentindo meio idiota cheirando um papel no meio da rua (daí claro que fiz todo mundo cheirar também porque ser idiota acompanhada é muito mais divertido). E as balinhas, fui comer no aeroporto, horas depois. Go figure.

Além de lotada de turistas, a cidade também tinha MUITO policiamento (muito mesmo) e muita informação. Em todo lugar estava explicando que o acesso às pontes ia fechar quando elas estivesse muito cheias (brilliant!). Eu vi avisos em inglês, espanhol, francês, alemão, e chinês/japonês (não sei qual dos dois). Achei muito bem organizado (vejam vocês que minha comparação é com a Alemanha, então estava bom mesmo).

IMG_4028

Policiamento em todo lugar

IMG_4015

Informação aos passantes

Parei pra almoçar/jantar num pub (e comer coisas deliciosas como fish and chips e pulled pork) antes de encontrar a galera, também pra forrar o estômago, que a noite ia ser longa. E planejando chegar com meia hora de antecedência, obviamente me perdi DO LADO do bar do encontro e cheguei em cima da hora. Sorte que a galera ficou por lá batendo papo e tomando uma cerveja até 9 e pouco.

Quem estava organizando tudo eram uma brasileira (fofa) e um indiano gente boa. Tinha pelo menos umas 30 pessoas já no bar; na ponte, foram chegando mais e mais, e no final acho que éramos uns 100. Conversei com uma dominicana, uma palestina, uns holandeses, vários indianos, umas britânicas muito loucas, um londrino, duas alemãs, uma taiwanesa fofa, mais indianos, um israelense, uma mexicana, a brasileira que organizou a parada, e mais um monte de gente que eu não cheguei a perguntar de onde era.

Antes das nove e meia, fomos pra ponte. Não estava muito frio, mas já estava bombando de gente.

IMG_4051

Ponte bombando

Ficamos jogando conversa fora até meia noite – ah, paramos às 11 pra comemorar o ano novo na Alemanha – até que finalmente teve a contagem regressiva e os fogos. Pena que as fotos não estão boas, porque justo nessa hora começou a chover – e eu também não estava super preocupada em conseguir boas fotos : )

IMG_4060

Contagem regressiva

IMG_4062

Fogos

IMG_4078

Mais fogos

IMG_4079

E mais fogos

IMG_4064

Aeeeeeh feliz 2014!

Achei super legal os fogos saírem do London Eye, que é essa roda-gigante gigante que eles têm lá. Parece que todo ano é assim mas eu não sabia. Pra quem quiser ver como foi, tem um videozinho nesse link :)

Depois disso ainda fui com o pessoal pra uma baladinha, que eu não faço idéia onde era :) Daí a noite deixa de ser relatável no blogue e o que acontece em Londres fica em Londres. Cheguei no aeroporto 6 da manhã, tirei um cochilo, e fui-me embora pra Frankfurt no vôo das onze.

IMG_4096

And we’re gonna let it burn

(ps: essa moça fazendo photobombing na foto falava português, morou três anos em SP. quando a gente não acha brasileiros, acha gente que morou no Brasil. tá na moda! :D)

Resumo da ópera? Nada como ter baixas expectativas :) Fiquei super feliz de entrar no ano novo com mimos da sorte; adorei o pessoal que eu conheci, mesmo os que nem eram tão legais mas a gente finge que são e dá papo mesmo assim. E nada como meia garrafa de rum pra deixar a gente (e os outros!) amigável!

Eu não precisava ter ido com botas de neve nem levado tanta roupa de frio dentro da mochila – mas não tinha como saber, e se eu não tivesse levado teria feito um frio dos diabos! Apesar da mochila estar um pouquinho pesada, deu super certo andar com ela o dia todo; ela tinha gorro, luvas, água, chocolate, mapa e kindle pra ler nas horas de pausa. Aprovadíssima.

Também fiquei super feliz de me sentir uma trintona com alma de vinte e nove. Passar reveillon sozinha com uma mochila nas costas entre dois vôos não é coisa de gente velha, né?

Feliz 2014 pra gente, que esse ano seja melhor ainda que o que passou, e que a gente fique cada vez mas ‘chófem’ com o passar do tempo!

Advertisements

2 thoughts on “NYE em Londres

  1. Feliz 2014 p vc tbm! Ah, a gente não reclama do mimimi, mas historias de luxo e sedução sao sempre mais divertidas. Mas o q me interessou mesmo é saber como assim te deram upgrade p classe executiva????? Como faz? Só importunar bastante no balcão? Conte me o segredo!rs bjos.

    • oi, Nana! entao, acho que dei sorte! a moca deve ter se compadecido de mim por eu realmente nao ter conseguido fazer check-in adiantado e pegar uma janela – nao foi incompetencia minha, foi o sistema estragado mesmo. mas claro, tem que dar sorte de ‘sobrar’ um assento na executiva e de nao ter pessoas importantes no voo, ne : )

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s