Dreams be dreams

Ontem eu vi esse video aqui, que ‘e legal demais. ‘E uma palestra que esse moco deu, numa serie chamada ‘A ultima palestra’, logo depois de ele ser diagnosticado com cancer e os medicos darem a ele mais seis meses de vida. Mas nao ‘e uma palestra triste nao, pelo contrario. ‘E a respeito de sonhos de infancia. E’ gigante, mas altamente recomendado. Valeu a hora e tanto pra mim.

 

Eu vi esse video dentro de um texto do Chris Guillebeau sobre como seguir os seus sonhos e conseguir a vida que voce quer e todo esse bla’ bla’ bla’ que eu adoro. Mas depois volto nesse topico.

 

Fiquei pensando sobre meus sonhos. Quando eu era adolescente, meu sonho era ir ‘a Disney. Eu ganhei a viagem aos 15 anos, e por varias razoes ela nao aconteceu, e acabei indo aos 19. La’ eu cheguei ‘a conclusao de que eu queria trabalhar na Disney, que nem a Lud.

Dai uns anos depois eu me inscrevi no processo, passei, e nao consegui ir por causa da faculdade – eu nao queria trancar um semestre, queria ir nas ferias, e as datas nao bateram. Resolvi que no ano seguinte eu ia procurar um programa que tivesse datas diferentes e que nao me deixasse dependente da boa vontade dos professores. Pedi uma grana emprestada pra completar o preco da passagem, tomei pau em Controle porque passava os dias procurando emprego nos EUA, e fui trabalhar no Colorado.

Voltei e arranjei um estagio, entao nao pude fazer o mesmo programa de novo. Ai, eu queria mesmo era viajar a trabalho. Pegar um projeto internacional, nao importava muito onde. Depois de muito choro e ranger de dentes, consegui um projeto nos EUA de novo – o que me deu, alem de tudo, a satisfacaozinha de voltar trabalhando num projeto de verdade. E com um carro. Nunca mais ir no supermercado de onibus na neve!*

Voltei pro Brasil, e ai eu queria morar na Europa. Mais especificamente, eu queria morar na Alemanha. E a minha empresa nao me deixava ir nem pra Filadelfia, quica’ pra Europa. Caiu uma oportunidade no meu colo, mudei de emprego e vim pra Alemanha. Nao gosto de falar que ‘realizei um sonho’ porque isso ‘e bem barango, mas o fato ‘e que nos ultimos 4 anos eu falava pras pessoas que um dia ia morar na Alemanha.

Agora, eu me sinto meio perdida, porque chegou esse dia. What now? Sera’ que eu preciso terminar essa etapa, voltar pro Brasil, pra descobrir qual ‘e o proximo passo?

***

Se eu voltar mais atras ainda, meu primeiro sonho era trabalhar no MIT. Juro. Eu acho que ganhei o Breve Historia do Tempo da Lud em 97, e nessa ‘epoca eu ja’ queria trabalhar no MIT ha’ bastante tempo. Eu tinha um mini-laboratorio de fisica, em vez daquele laboratorio chato de quimica**. Eu lia Super Interessante. Eu tinha otimas notas em matematica. Eu achava que eu era a crianca mais inteligente do mundo. Mas entao, por que eu nao fui parar no MIT?

O que deu errado nesse caminho ‘e que eu entrei na engenharia. E a engenharia me mostrou que eu nao sou tao inteligente quanto eu pensava; nem perto disso. Eu entrei na engenharia achando que eu era a mais esperta das pessoas – e eu sai com muitos amigos que sao de fato inteligentes. Mas eu? Perto deles eu sou mediocre, e vou lhes dizer que ser mediocre perto desse povo ja’ ‘e algo fenomenal. Eu me orgulho de ser esperta o suficiente pra eles quererem ser meus amigos :D

‘As vezes eu penso em voltar a estudar. Na verdade a primeira ideia de vir pra Alemanha era pra fazer um mestrado (aqui tem milhares de mestrados de graca e em ingles. Pergunte-me como). Mas essa ideia sempre fica pra tras, porque estudar ‘e chato, ‘e dificil, porque eu nao sou talentosa, porque eu me convenci que o meio academico nao ‘e pra gente marromenos. Talvez eu precise me desconvencer disso.

 

* voltei a fazer supermercado a pe’, na neve. nem tudo ‘e luxo e seducao na minha vida.

** eu chamo de ‘chato’ porque eu nao tinha um. eu tinha que me virar com os ex-labs das irmas, que ja’ estavam velhos, com os componentes pela metade, e com o vidrinho de fenolftaleína seco. uma das tristezas da minha infancia foi nao ter podido fazer sangue do diabo. eu acabei ganhando um lab anos mais tarde, mas pelo que podemos ver, o rancor no coracaozinho ficou :)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s