Checkpoint Projeto Léia

(gente, é Projeto Léeeeeia. A Lud achava que era Projeto Lêia, tipo leia dez livros por mês)

leia

Venha pro lado Leia da força.

Entao, eu entrei numa dietinha e comecei a levar uma vida um pouco mais saudavel, sem sofrer porque sofrer nao é comigo, e em tres meses perdi quatro quilos e meio. Yey!

É impressionante como pequenas coisas, repetidas, fazem uma grande diferença. É mais ou menos como a minha economia. Eu corto um monte de pequenos gastos inúteis (bom, inúteis pra MIM, claro que isso varia de pessoa pra pessoa) e quando vejo, tenho dinheiro pra viajar nas férias. Nesses três meses, o que mudou?

Passei a ir e voltar do trabalho a pé. É pertinho, dá uns 25 minutos com calma. Eu deixei de comprar o cartão de transporte mensal (mais uma pequena economia aí!) pra me incentivar a não pegar o bonde; também comecei a acordar mais cedo. Eu tentei fazer mais exercicio, como andar mais à pé, mas pra ser bem sincera fiz isso pouco. Uma aula de dança do ventre por semana ajudou, também. E quando eu estava inspirada, abdominais :)

Cortei o almoco na cantina do trabalho. A comida não é ruim, mas tambem não é deliciosa. Nada que eu não possa abrir mão. E o mais importante, engorda loucamente! Tudo é frito ou de outra forma imerso em gordura. Batata frita tem *todo* *dia*. Os pratos são bem grandes, e se tá no prato, eu como. Morro de dó de deixar comida. Okeeeey, tem um buffet de saladas, mas são os verdes mais tristes que eu já vi… então o melhor que eu faço é parar de almoçar por lá.

O que eu faço, em troca, são lindos e saudáveis sanduiches de pão integral. Já devo ter comentado que aqui na Alemanha não só tem pães muito bons, mas frios maravilhosos. Não sei explicar com os nomes corretos, mas tem muitos tipos de presunto, salami, peitos de perus e frangos e mortadelas e afins. Umas temperadas, outras apimentadas. Queijos, também tem de montão. E quando eu estou com boa vontade, meus sanduiches incluem pepino, alface, agrião (meu preferido pra sanduiches), o que eu achar no mercado. Inclua ai uma generosa porção de cebola frita (pra adicionar crocância!) e meu humilde sanduichinhho fica bem mais saudável que o porco empanado com batata frita da cantina. E muito menor!

Claro que, comendo sanduíche-íche, três da tarde eu já estou com fome de novo. Daí entra a maravilhosa Dietinha das Coisas Mastigáveis (preciso patentear essa dieta) – e a gente passa a tarde mastigando morangos, cerejas, baby-carrots, e de vez em quando umas nozes e umas amendoas.

E outra coisa que eu adoro fazer é ter medir, medir, medir! Fiz esse gráfico na mão e media o peso toda segunda e sexta feira, sendo que o peso de sexta é que valia, o de segunda era só pra eu ter idéia de em que pé estávamos. As cores não querem dizer nada, é só que eu gosto de cores mesmo.

IMG_3102

Dá pra ver o sobe e desce? É que, como eu não queria sofrer, final de semana não tinha dieta. Minha vida social (if any) aqui gira no final de semana, e nesses meses de verão quase sempre tinha festival – ou na rua, com mil comidinhas gostosas, ou de rock. E passar vontade está fora do combinado. Esses pontos mais altos (ou estagnados) são todos eventos assim, com o pior deles sendo o Rock am Ring. Não só comidas de rua infinitas como SÓ comidas infinitas de rua por três dias. Hmmmm!

No finalzinho, bem perto das férias, dei uma segurada na comilança porque queria comer loucamente *nas férias*. Daí não ganhei de volta o peso do final de semana e perdi os dois últimos quilinhos. Acho que fazia uns bons 5 anos que eu não via a balanca chegar em 50 quilos :O Projeto Léia Versão Grécia: check!

Agora que voltei, depois de ter comido TUDO que tinha pra comer na Grécia, tive visitas e viagens e parei de fazer exercicio. Já voltei pros 52, que não é um peso mau não. Pra ser sincera os 50 me deixaram meio seca :D O plano é voltar a fazer exercício e manter mais ou menos por ai. E provavelmente perder uns quilos antes de ir pro Brasil, no final do ano, porque meu plano é comer TUDO que tem pra comer e vou lhes dizer que Natal na casa da minha avó tem MUITA coisa de comer.

Não achei uma foto bonita de biquini, então fiquem com essa daí, bem magrela. Sim, isso na minha mão é frozen yogurt, que seria light se não fosse a calda quente de chocolate e os pedaços de Twix por cima :D

magra

Eu, magrela!

Advertisements

One thought on “Checkpoint Projeto Léia

  1. Que mulé magra e bunita ;) – e o mais importante, sem sofrer. Pode deixar que eu me encarrego do fornecimento diário de brigadeiro de ovomaltine e pipoca quando vc estiver por aqui ;P
    Cookies, anyone?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s