Desapego

Eu leio sempre o Leo Babauta (meu idolo, ainda mais com esse sobrenome bacana) e ele fala muito de desapegar, de deixar pra la’, de se livrar das preocupacoes… e eu acho que ele quer dizer das pequenas coisas, muito antes das grandes.

Entao estava eu brigando com meus cravos na frente do espelho. Minha pele ainda nao captou que em breve eu vou ser uma simpatinha senhorinha de trinta anos – continuo tendo espinhas e cravos enooooormes (bom, pra quem tem, cravo e’ sempre enorme). E dai estava brigando com uns cravos em lugares que ninguem ve – nos ombros, no colo – com aquele sentimento de ‘preciso tirar voce dai e vai ser agora’. E ai comecei a pensar, o que fez de mal esse cravo aqui? Ah, nao posso deixar ele nao, ‘e feio, ‘e preto. Mas normalmente, quando eu espremo os cravos fora, dependendo do lugar, eu fico com uma pinta ou uma mancha. Ou seja, ponto preto por ponto preto, estou so’ trocando um pelo outro. E se eu largar o cravo, nao passo por um periodo de inchado e vermelho por causa da espremecao :)

Mas o ponto nem ‘e o preto e o vermelho. O ponto ‘e esse escrutinio de enxergar cravos onde ninguem vai perceber, nem quando eu estiver seminua na praia – muito menos quando eu estiver seminua na praia, se tudo correr bem, haha. Essa mania de querer ter a pele perfeita, o rosto perfeito, os pelos todos em seus devidos lugares. Os dez minutos que eu gastei me preocupando com a feiura dos cravos e com o estado nao-impecavel da minha pele.

Quer saber? Preciso desapegar dos cravos dja’.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s