Japoneis!

(em homenagem ‘a Luisa que me zoava porque eu nao falo japones, eu falo japoneis. e’ parte do minereis, gente!)

Sa’bado sai com um amigo alemao que conhece a cidade e voila’!, achamos o japones de rodizio. Rodizio, minha gente, all-you-can-eat! Nao e’ barato – 19,90 – e pra ser bem sincera a variedade e’ pouca e nao estava o melhor japones da vida nao, mas pra quem estava HA UM MES sem saber o que era peixe cru, foi fenomenal!

A maioria dos japoneses aqui ‘e no esquema do pratinho colorido. Tem uma esteirinha em que ficam passando os pratinhos na sua frente. Cada pratinho vem com uma mini-porcao – dois sushis, quatro makis, um rolinho primavera, nao passou sashimi nao. O preco de cada porcao varia com a cor do prato. Dei uma olhada no cardapio e o menor preco eram 3 euros! E tem pratinhos de 4, 5 euros! Bom, pela pilha de pratinhos do nosso lado no final da noite, digo que foi melhor termos apostado no rodizio.

Uma coisa que eu fiquei pensando e’ que os sushi-mocos (da’ pra ver um na foto) ficam dentro do trilho dos sushis passantes; que ambiente de trabalho mais claustrofobico! E ainda todo mundo fica vendo voce trabalhar,  nao da’ pra enrolar nao. Sei nao, mas acho que nao aguentaria muito tempo de sushi-moca nesse lugar nao…

Parece que so’ essa filial tem rodizio, as outras nao… entao ‘e melhor ainda que ele fique convenientemente localizado perto da Savassi daqui, que a partir de hoje vou comecar a chamar de Savassihausen, ate’ eu aprender a escrever direito o nome do bairro. De la, fomos pra uma drinqueria que ganhou meu coracao – o cardapio era grosso como um caderninho! Fui logo pedindo um Martini pra testar a mao do barman (ou da barmoa). Primeiro, a garconete colocou na minha frente um pires com duas azeitonas e uma casca de limao, e uma tacinha que mais parecia um dedal de tao pequena. Dai ela veio com uma chaleira, SIM, uma chaleira, e encheu a tacinha. Dai ela tirou do bolso um mini-baldinho cheio de gelo com um BEQUER dentro, e colocou o resto do conteudo da chaleira no bequer. E virou as costas e foi-se embora.

Eu fiquei com a sensacao de que estava numa cerimonia do cha e nao sabia o que fazer com todo aquele aparato na minha frente. Como o amigo alemao sabia menos ainda, joguei uma azeitona na tacinha (sempre numero impar de azeitonas no Martini, criancas), dei uma espirrada da casca de limao, e botei o Martini pra dentro. Nao e’ que estava bom?

A unica falha do bar e’ que eles nao tem Long Island Ice Tea. Como e’? Nao tem Long Island? Nao tem nao, mas tem um montao de outras coisas gostosas. E eles ainda te dao ‘agua (e repoem durante a noite) e uns salgadinhos pra mordiscar com os drinks. Ainda tenho que fazer uma avaliacao mais detalhada, mas a principio curti o lugar – que ainda tem uma ambientacao super legal, tem uma parte para nao fumantes (o cabelo e o casaco agradecem) e toca Michael. Ah!, na foto, o old-fashioned Muay Thai do amigo.

Advertisements

3 thoughts on “Japoneis!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s